Abertura do Estudo
 

Olá!

Vamos começar um novo estudo da Doutrina Espírita. 

 Obra do Espírito André Luiz, coordenada pelo Espírito Emmanuel,

psicografada pelo Médium Francisco Cândido Xavier.

- Edson Roberto (AME) -

 

O Mundo Espiritual Revelado

Resultado de imagem para nosso lar livro feb

Um dos livros mais vendidos do Movimento Espírita e também um dos mais estudados. Lançado em 1944 pela FEB foi a partir da publicação dessa obra que passamos a ter detalhes do Mundo Espiritual e da sua dinâmica.

O livro Nosso Lar originou uma série de outros livros pelo mesmo espírito André Luiz, coleção intitulada Nosso Lar ou coleção André Luiz.

Resultado de imagem para serie andre luiz febO testemunho do médico André Luiz que revela as diversas situações que o espírito pode esperar depois da morte é uma novidade que complementam vários temas incluídos nas obras da Codificação Espiritista.

Imagem relacionadaApesar da obra chamar atenção pelo impressionismo dos relatos de André Luiz, o leitor pode não perceber que a obra remete ao Evangelho de Jesus, nas suas promessas e ensinamentos, além de enriquecer o conhecimento doutrinário Espírita, como vamos ver durante o estudo.

Desde a publicação de O Livro dos Espíritos pelo Allan Kardec, em 18 de abril de 1857, não havia sido nos revelado com tamanho detalhe o Mundo que existe na dimensão espiritual e sua dinâmica.

A obra marca uma nova etapa da Revelação Espiritista. Revelações que serão inúmeras daqui para frente, tendo a base no O Livro dos Espíritos. Pois, segundo o Médium Francisco Cândido Xavier as obras da Codificação Espiritista são para 500 anos. Portanto temos mais de três séculos pela frente para entendermos integralmente o seu conteúdo.

Estudar é Preciso
 

 Espíritas Amai-vos, Instruí-vos!

Não há como compreender as revelações Espíritas e suas

consequências para nossa fé, sem estudá-las.

- Edson Roberto (ame) -

"Batráquios"

Eu particularmente li a obra Nosso Lar quando adolescente e fiquei maravilhado com a história do André Luiz, não percebendo que a jóia da obra não é a história do André Luiz e sim a grande revelação que está inserida na obra. Li em uma obra que no mundo espiritual, espíritos de outras colônias faziam caravanas para visitar o André Luiz. Vê se pode?

Mas, André Luiz, sem desmerecer a sua importância, é mais um “batráquio” como nós, um viajor na longa estrada evolutiva, que não precisa, nem deve ser idolatrado. Vamos entender depois, durante o estudo, o "batráquio".

Após dez anos estudando e coordenando o ESDE na Associação Municipal Espírita de Caruaru, estudando a Doutrina Espírita, reli a obra Nosso Lar com mais cuidado.

olhar

Comecei a enxergar informações que antes não via. Um cego que começava a enxergar algo além do romance. Só que não entendia muitas coisas que nos eram reveladas. Resolvi ler e estudar todos os livros da série Nosso Lar.

Passaram-se mais dez anos estudando e coordenando o ESDE, li novamente a obra e encontrei mais informações preciosas. Muito mais.

Entendi que não é possível compreender a importância da revelação dessa obra sem ler toda a série, além de estudar a Codificação da Doutrina Espírita. Principalmente os mecanismos das leis que regem o Mundo Espiritual que não difere muito do Mundo Material, nas relações mentais entre eles, do corpo perispiritual, da Providência e Justiça Divina, pelo pensamento de Deus que flui para toda criação, pelo fluido Cósmico Universal. Não há duas Leis Divinas. Apenas uma que abrange o mundo material e o mundo moral.

As Outras Obras
 

  

Sem ler, por exemplo, as obras "Mecanismo da Mediunidade"

e "Evolução em Dois Mundos",

poderemos ter a impressão que a obra "Nosso Lar"

não tem base científica.

- Edson Roberto (AME) -

Coleção André Luiz e Kardec

 

Resultado de imagem para serie andre luiz feb Resultado de imagem para mecanismos da mediunidade livro

 

Digo até que para entender a Obra Nosso Lar, tem-se que estudar as obras de Allan Kardec, a codificação completa, as Revistas Espíritas (que eu estou lendo atualmente e me surpreendendo). Digo mais, o livro Nosso Lar é o primeiro capítulo de uma obra maior, que é toda a coleção. Uma obra não complementa a outra, ela é uma só. Abrangendo todos os aspectos da Doutrina Espírita, o científico, o filosófico e o religioso.

Resultado de imagem para allan kardec

Quem fizer um estudo isolado da obra vai levar muitas dúvidas e pode criar idéias concebidas da sua imaginação e das suas tendências ao impressionismo vulgar. Tem até quem use a obra para confirmar a existência de ET´s entre nós, uso de roupas especiais, apetrechos e o destino pelos astros.

Respeitando a impressão que cada um tem sobre a obra nos propomos a começar esse estudo, para chegarmos a um entendimento mais próximo da verdade do Espírito.

É Ciência. É filosofia. É Religião ou Moral para alguns. Não importa se religião ou Moral desde que se entenda por religiosidade. A gente gosta muito de perder tempo com a palavra.

Isso mesmo religiosidade. O Evangelho de Jesus está na obra. O nome de Jesus é citado mais de 30 vezes na obra.

É uma nova relação que o Homem tem que adotar para com Deus. Deixar as relações infantis e entrar na maioridade, para no futuro, na maturidade dessa relação nos entender com as Leis Divinas.

Mas, adianto. Ainda é pouco. Há uma distância enorme entre nós e os Espíritos Superiores. Essa distância é fruto do nosso egoísmo e orgulho que ainda nos prende. Portanto, temos que sair dessa, o quanto antes. Essa obra vai nos ajudar bastante e nos mostrar o quanto ainda somos principiantes e potencialmente Deuses ao mesmo tempo. E que a decisão é sempre nossa, para nossa felicidade ou desdita.

Propomos uma nova releitura da obra inserindo informações de estudiosos, da Bíblia, do Novo Testamento, das obras da Codificação e da série André Luiz, entre outras do Movimento Espírita. Lembrando que estamos aqui na posição de monitor, aluno e organizador do estudo. Não há como nos sentirmos professores diante das informações que veremos. O nosso sentimento é de aluno ansioso, um filhote de batráquio. Nossa tarefa aqui é de um carteiro.

Espero que gostem e participem, pois vamos abrir um canal de contato para responder perguntas e sugestões sobre nosso estudo que apenas começa. É importante que você tenha a obra em mãos para acompanhar os textos analisados.

Assista a Vídeo Aula

Canal para contato: nossolar@amecaruaru.com.br

Edson Roberto.(Coordenador de Estudos e Divulgação da Associação Municipal Espírita de Caruaru-AME)

Estudo do Livro Nosso Lar

AULA2

Não se trata de um simples prefácio. Quando li o livro pela primeira vez, ainda adolescente,  confesso que fiquei entediado. Hoje após mais de trinta anos estudando diversas obras, vejo em cada frase de Emmanuel uma conferência. Temos que nos esforçar para não nos alongar. Resumindo ao máximo para não sairmos do foco do estudo.

É como os estudiosos do povo hebreu na interpretação bíblica. Esse prefácio e toda a obra são como uma rocha quebrada em vários pedaços. Cada pedaço é uma visão interpretativa. E quebrando cada pedaço vamos mergulhar mais e mais na mensagem profunda do Espírito Emmanuel e de seus superiores. Portanto, você pode ter a sua visão, eu a minha e quantas pessoas lerem terão visões diferentes ou semelhantes, cujo fim é o mesmo. Somos viajores imortais.

Toda a obra parece ter uma ascendência espiritual superior a de Emmanuel. Há uma profundidade na série Nosso Lar, que apesar de toda complexidade, atende as expectativas daqueles que a lerem, independente do seu grau de conhecimento espiritual e intelectual. Essa conclusão me incomoda, positivamente, também me incita a colher mais pérolas nesse mar de conhecimento que essa série de obras oferece.

Na obra de Suely Caldas Schubert Testemunhos de Chico Xavier, editora FEB, temos um testemunho desse fato pelo próprio médiumResultado de imagem para suely caldas schubert

“Noto, contudo, que Emmanuel, desde fins de 1941, se dedica, afetuosamente, aos trabalhos de André Luiz. Por essa época, disse-me ele a propósito de “algumas autoridades espirituais” que estavam desejosas de algo lançar em um nosso meio, com objetivos de despertamento. Falou-me que projetavam trazernos páginas que nos dessem a conhecer aspectos da vida que nos espera no “outro lado”, e, desde então, onde me concentrasse, via sempre aquele “cavalheiro espiritual”, que depois se revelou por André Luiz, ao lado de Emmanuel. Assim decorreram quase dois anos, antes do “Nosso Lar”.”
Resultado de imagem para suely caldas schubert testemunhos de chico xavier feb

Ao citar “algumas autoridades espirituais” Chico deixa claro que a decisão de lançar a obra é bem superior a de Emmanuel. A obra é dos Espíritos Superiores, coordenada entre nós por Emmanuel e passada pelo Espírito de André Luiz.

O título do prefácio "Novo Amigo" mostra-nos que já existiam laços de afeto conosco aqui na Terra. Já havia outros amigos espirituais que faziam parte dos mensageiros do Além, pela mediunidade de Chico Xavier, que traziam palavras de prevenção, consolação e esperança. Só verdadeiros amigos o fazem. André Luiz era um novo amigo se apresentando. Amizade que se fortalece pouco a pouco. Quase dois anos antes do envio da obra Nosso Lar.

Na obra de Suely Caldas Schubert Testemunhos de Chico Xavier, temos mais testemunhos desse fato pelo próprio médium.

“Dentro de algum tempo, familiarizei-me com esse novo amigo. Participava de nossas preces, perdia tempo comigo, conversando. Contava-me histórias interessantes e muitas vezes relacionou recordações do Segundo Império, o que me faz acreditar tenha sido ele, André Luiz, também personalidade da época referida. Achava estranho o cuidado dele, o interesse e a estima; entretanto, decorrido algum tempo, disse-me Emmanuel que estava o companheiro treinando para se desincumbir de tarefa projetada e, de fato, em 1938, iniciava o trabalho com “Nosso Lar”.

Lembranças do Segundo Império? André Luiz seria da época do Segundo Império?

O Segundo Império se iniciou em 23 de julho de 1840, com a declaração de maioridade de Pedro de Alcântara, e teve o seu término em 15 de novembro de 1889, quando a monarquia constitucional parlamentarista vigente foi derrubada pela proclamação da república brasileira. André teria que ter vivido em meados de 1840 há 1889.

Há muita especulação sobre a identidade do André Luiz, pois não é o seu nome verdadeiro. Dizem que foi Carlos Chagas, Osvaldo Cruz e até Dr. Faustino Esposel. Mas esse testemunho de Chico Xavier nos dá outra possibilidade.

Resultado de imagem para carlos chagasCarlos Chagas nasceu em 1879, a suspeita de ele ter sido o André Luiz é improvável. O segundo império se encerra em 1889. Teria no máximo 10 anos o André Luiz para contar histórias sobre o Segundo Império. Não dá para ser médico, casar-se, ter filhos, desencarnar, passar mais de 8 anos no Umbral, se recuperar, se preparar e passar quase dois anos conversando com o Chico Xavier e passar a obra Nosso Lar. É pouco tempo, não acham? 

Eu não acredito que Carlos Chagas tenha sido o André Luiz. Tirem suas próprias conclusões.

 

Resultado de imagem para osvaldo cruz

Osvaldo Cruz nasceu em 1872 e a República começou em 1889, teria 17 anos no final do Segundo Império. Seria o André também? É a mesma explicação para o Carlos Chagas, o tempo para ter construido família e se tornado médico. André Luiz, em vida, fora filho de um comerciante, enquanto que Oswaldo Cruz era filho de Bento Gonçalves Cruz, médico veterano da Guerra do Paraguai. 

Resultado de imagem para faustino esposelDr. Faustino Esposel viveu em 1920. Foi, por dois mandatos na década de 1920, presidente do Clube de Regatas Flamengo. Está bem fora do Segundo Império. Não vou nem comentar a impossibilidade dele ser o André Luiz.

Somente a personalidade de André Luiz é ocultada, por caridade, como vamos ver adiante. E foi esclarecido pelo espírito Emmanuel. Fora esse detalhe, tudo na obra é revelação. E o caráter de uma revelação é a verdade. Por isso Emmanuel destaca que ocultará o nome verdadeiro do André Luiz.

O espírito pode reencarnar pouco tempo após a sua morte. Pode argumentar alguém. Pode. Segundo O Livro dos Espíritos pode.

Mas André Luiz após a sua morte passou mais de 8 anos no Umbral, teve que se adaptar ao novo mundo, o espiritual, que não leva pouco tempo na situação em que ele foi socorrido como suicida e logo estar apto para estar passando um obra de tal importância.

Acredito mais na possibilidade, conforme a carta do Chico, de ter o André Luiz, na visão do Chico, ter vivido na época do Segundo Império.

Vamos fazer contas?

Carlos Chagas desencarnou em 1934. Se for o André Luiz passou mais de oito anos no Umbral vamos para 1942. André Luiz  já estava como espírito entre o Chico em 1941 e recuperado, um ano antes de ser resgatado do Umbral. Do nascimento de Carlos Chagas, 1879, até a publicação de Nosso Lar em 1944, foram 65 anos. Carlos Chagas viveu apenas 55 anos. Sobraria 10 anos. Mais de 8 anos no Umbral. Sobram 2 anos. Quase 2 anos ele ficou conversando com o Chico Xavier. Acabou o tempo.

Onde encaixar o tempo da sua adaptação no Nosso Lar, o trabalho nas Câmaras, a preparação para sua missão? Não é provável que Carlos Chagas seja o André Luiz. Perdoem quem revela que ele foi o André Luiz, mas as contas não batem. Emmanuel não iria arriscar a veracidade da obra ao inventar 8 anos que André Luiz passou no Umbral, que se for o Carlos Chagas, a tese é derrubada por qualquer estudante que saiba somar. Arriscar a veracidade da obra ou Carlos Chagas é André Luiz? Que acham? Emmanuel oculta. Não mente.

O Osvaldo Cruz desencarna em 1917. Mais oito anos no Umbral vamos para 1925. Teria ele se recuperado e estar apto dezesseis anos após seu socorro. Sendo um suicida. Com muiiito esforço, sim. Mas, o seu pai não era um comerciante. Não é provável também que ele seja  André Luiz.

Osvaldo Cruz nasceu em 1872, morreu em 1917 de insuficiência renal. Viveu 45 anos. Do nascimento até a publicação do Nosso Lar são 72 anos. Viveu 45 anos, então sobram 27 anos. Passou mais de 8 anos no Umbral. Sobram 19 anos. Quase 2 anos conversando com o Chico. Sobram 17 anos. Passou um tempo hospitalizado, trabalhou nas Câmaras. Sim, é possível que em 17 anos pudesse estar ápito para estar com o Chico na obra Nosso Lar.  Mas há indicios que Osvaldo Cruz não poderia ter sido o André Luiz. André Luiz era Clínico. Osvaldo Cruz, exerceru funções públicas, um político da saúde. Nas descrições do Livro, André Luiz era um Médico vulgar da época em que viveu, com uma vida social de um cidadão respeitável.

O Dr. Faustino nem precisa fazer muitas contas. Ele morreu em 1931. Mais de oito de Umbral vai para pouco mais de 1939. Ele não se recuperou para estar com Chico Xavier em 1941, em menos de 2 anos.

Acho que podemos encerrar esse assunto. Não é?

A Suely Caldas comenta:

“Todas as precauções são tomadas. A tarefa não se inicia de imediato. O trabalho que ambos vão realizar não é um trabalho comum de psicografia. Não se realiza como os anteriores e nem como aqueles que viriam depois. Não se trata agora de páginas confortadoras, poéticas ou romanceadas. O labor que vão iniciar reveste-se de características especiais e exige de ambos a melhor identificação possível. Para maior afinização, André Luiz acompanha o médium em todas as suas tarefas e se demora em conversações. Não há pressa. Todos estão cônscios de suas responsabilidades, e Chico aguarda que André Luiz esteja pronto. Este, segundo esclarece Emmanuel, está treinando para o trabalho, e só em 1943 dá início ao seu primeiro livro — “Nosso Lar”.

Resultado de imagem para andré luiz

Amo a Suely. Se há uma pesquisadora literobiográfica no Movimento Espírita é ela. Vejam a importância da obra. Vejam as pérolas que ela resgata.

Chico Xavier comenta em carta:

“Desde então, vejo que o esforço de Emmanuel e de outros amigos nossos concentrou-se nele, acreditando, intimamente, que André Luiz está representando um círculo talvez vasto de entidades superiores. Assim digo porque quando estava psicografando o “Missionários da Luz”, houve um dia em que o trabalho se interrompeu. Levou vários dias parado. Depois, informou-me Emmanuel, quando o trabalho teve reinicio, que haviam sido realizadas algumas reuniões para o exame de certas teses que André Luiz deveria ou poderia apresentar ou não no livro. Em psicografando o capítulo Reencarnação, do mesmo trabalho, por mais de uma vez, vi Emmanuel e Bezerra de Menezes, associados ao autor, fiscalizando ou amparando o trabalho.”

Suely faz mais comentários sobre essa relação de André Luiz e o Médium, que não está encerrada entre eles. Há uma hierarquia que determina os rumos das obras de André Luiz:

“Esse trecho revela a importância da tarefa encetada por André Luiz. Evidencia que este não escreve por si próprio. É antes um representante de “autoridades superiores”. E o médium. O porta-voz. Em toda a obra ele surge como o repórter, que dá notícias de tudo o que se passa. Quando há dúvidas, ele pára a tarefa e aguarda a orientação superior. Isso nos leva a depreender que tudo quanto foi trazido por André Luiz recebeu a necessária autorização da Espiritualidade Maior. O próprio Emmanuel informa ao médium, quando o trabalho da psicografia de “Missionários da Luz” fica interrompido, que foram realizadas — no plano espiritual — algumas reuniões “ para o exame de certas teses que André Luiz na ou poderia apresentar ou não no livro”.”

Essa informação nos revela que a solidariedade é natural no Plano Espiritual pelos Espíritos Superiores. É uma ordem Universal. Nada é decidido sozinho. Até Jesus reuni-se para tomar decisões sobre o nosso planeta, conforme o livro do próprio Emmanuel A Caminho da Luz. E vemos que André Luiz tem uma importância fundamental para a obra, como vamos tentar deduzir mais a frente, apesar de tanta supervisão dos trabalhos por Espíritos como o Emmanuel e Bezerra de Menezes, fora as autoridades superiores citadas pelo Chico.

A obra sem dúvida é tão importante que sua vinda ao mundo terreno se deu sob muitos cuidados por parte dos responsáveis de autorizar as informações. Uma luz para dezenas de anos conforme relata Suely Caldas:

“A obra desse autor espiritual, especialmente aquela denominada “Coleção André Luiz”, é realmente notável pela riqueza de seu conteúdo, constituindo-se em material de estudos para muitos decênios ainda. Muitas das suas revelações aguardam que o tempo e o amadurecimento dos espíritas venham a confirmá-las.”

a vida no mundo espiritual

Tão importante que até o Chico Xavier se achava pequeno diante de tantas informações novas e muito acima da compreensão da época. Vocês agora vão entender o adjetivo batráquio que usamos anteriormente em nossos comentários. Conforme Chico relata:

“Esta é a razão pela qual, segundo creio, não tem o nosso amigo trazido a sua contribuição direta. Isto é o que eu acredito, sem saber se está certo, porque no meio destas realizações eu estou como “um batráquio na festa”. A luz que, por vezes, me rodeia me amedronta. Vejo, ouço, e me movimento, no circulo destes trabalhos, mas, podes crer, vivo sempre com a angústia de quem se sente indigno e incapaz. Cada dia que passa, mais observo que a luz é luz e que a minha sombra é sombra. Reconhecendo a minha indigência, tenho medo de tantas responsabilidades e rogo a Jesus me socorra.”

Haja humildade do Chico não é mesmo? É isso mesmo. Quem estudar esse livro e não se sentir um batráquio, diante de tanta sabedoria e informação nova, certamente ainda está preso a cegueira voluntária proporcionada pelo orgulho.

O próprio Emmanuel em muitas outras obras é veículo do entendimento dos Espíritos Sublimados, e muitas pessoas, na época, faziam comentários a respeito da elevação espiritual de Emmanuel ao Chico Xavier, que redargüiu:

-Emmanuel está aqui dizendo que, para ele e seus companheiros trazerem essas mensagens, eles vão para as faixas mais elevadas. Lá, ouvem os Espíritos do Senhor, que de Esferas Sublimes descem às esferas mais elevadas da Terra, trazendo os ensinamentos que ele depois procuram deixar-nos, como podem, através da mediunidade. Disse ainda Emmanuel que tanto ele como seus companheiros se sentiam como crocodilos na presença daqueles Espíritos Sublimados. . .  

Esse testemunho nós encontramos na obra Fonte: Livro “ENCONTROS COM CHICO XAVIER” - autor CESAR CARNEIRO DE SOUZA - 1a. Edição. - UBERABA, MG. - 1986

encontros chico cesar carneiro

Para termos uma idéia da importância da obra da coleção Nosso Lar e sua magnitude, Suely Caldas informa que no jornal “O Imortal” do PR, edição de fevereiro de 1985 noticia:

Resultado de imagem para jornal o imortal

No livro “A Matéria Psi”, publicado pela Casa Editora “O Clarim”, o cientista Hernani Guimarães Andrade — apontado por Henrique Rodrigues como um dos poucos pesquisadores espíritas que existem no Brasil e, indiscutivelmente, o mais brilhante — confessa que, se fosse para uma ilha deserta, levaria consigo a coleção toda da série “Nosso Lar”, de André Luiz, psicografada por Chico Xavier.

Por quê? Hernani assim responde: “Bem, como simpatizante da linha científica do Espiritismo, considero-a a maior contribuição deste século, obtida por via mediúnica, para a solução do problema da natureza do homem, hoje tão focalizado pela Parapsicologia. Fica aqui consignada, a título de registro e endossada por mim, a seguinte previsão: as obras de André Luiz, psicografadas por Francisco Cândido Xavier, serão futuramente objeto de estudo sério e efetivo nas maiores universidades do mundo, e consideradas como a mais perfeita informação acerca da natureza do homem e da sua vida após a morte do corpo físico.”

Se alguém está esperando que a Pátria do Evangelho seja para encher os Brasileiros de privilégios Divinos, estão enganados. Deve-se entender que daqui partirá para toda a humanidade o Evangelho de Jesus redivivo, ultrapassando as fronteira da imortalidade. A obra Nosso Lar é parte dessa Providência Divina.

Vamos começar na proxima parte do estudo ler o prefácio de Emmanuel. Entenderam o nosso esforço para resumir. É muita informação. Esse prefácio que vamos ver dá um seminário, fácil, fácil. Até a próxima.

Visite esse estudo no nosso Canal no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=1iElQTpCLGY